sábado, 10 de janeiro de 2009

"Palavras"

Vieste do nada,
Surgiste apenas
Afável e misterioso
Como uma neblina
No alto de uma serra,
O único rosto
Que de ti conhecia,
Era as tuas palavras

Fizeste-me sonhar
Despertaste em mim
Sentimentos
Há muito esquecidos.

Invadiste
Os meus sonhos,
A minha mente,
O meu coração.
Toda eu eras tu

Lentamente
Foste-me cercando,
Pé ante pé, docemente.
E sem forças me entreguei.
Não era mais minha
A minha vontade,
Nem eu.
Sem dares conta
Tornaste-te senhor de mim,
Tornaste-te o meu dono.

Prendeste-me com as tuas palavras,
Hoje prendes-me com os teus beijos,
Com os teus braços fortes,
Com o teu amor.
Mas ainda e sempre,
Com a força das tuas palavras.

Amo-te!


Maria Madalena, 10 de Janeiro de 2009

1 comentário:

Maria Mourão disse...

palavras que transmitem um grande amor que tens na tua vida,gostei do poema:)))