quinta-feira, 23 de outubro de 2008


Eu li-lhe as palavras
ouvi-lhe as canções
e senti-me perdida
perdida naqueles olhos cinzentos que nem conhecia.

Por mim galgou o oceano
por ele rasguei
o meu coração (e o de outros)
a alma
preconceitos.

Hoje aqui estou
nos seus olhos perdida
nos seus braços encontrada
pelas suas palavras embriagada
e sempre que os nossos corpos se encontram
rompendo todas as barreiras e preconceitos
explodem em momentos de puro amor e prazer.

Podia ter sido um sonho cortante como uma lâmina afiada
mas é um sonho real feito de
chocolates
mel
morangos
céus azuis
estrelas brilhantes
cheiro da erva orvalhada
luz de Sol quando amanhece
algodão muito doce
e muitos pastéis de nata.

Por vezes temos que arriscar perdermo-nos
para nos podermos encontrar.

Afinal a vida é mesmo isso...

Maria Madalena, 22 de Outubro de 2008

2 comentários:

Artista sonhadora disse...

Titi a vida é o que fizermos dela,e também nos dá coisas boas,mas gosto deste poema,que bom chocolates,morangos,pastéis de nata,algodão doce,e estrelas e céu azul que nos faz sonhar.
gostei muito,tá bonito,titi querida.

Anónimo disse...

afinal a vida é mesmo isso...sim
Fatinha