sábado, 15 de novembro de 2008

E nós?...

Alguém dorme sob as arcadas da ponte
E nós lavamos as mãos
Alguém busca comida nos contentores
E nós lavamos as mãos
Morre-se nos hospitais à míngua de médicos
E nós lavamos as mãos
Filhos agridem pais e professores
E nós lavamos as mãos
Abandonam-se bebés nos contentores
E nós lavamos as mãos
Assaltam-se carros, bancos, tudo e todos
E nós lavamos as mãos
Temos o país a saque por vampiros a quem chamam gestores
E nós lavamos as mãos
Fecham-se as fábricas, famílias inteiras para a miséria
E nós lavamos as mãos
Quando será que deixamos de ser Pôncio Pilatos perante tanta maldade
E agimos?
João Fernando, 15 de Novembro

4 comentários:

Artista sonhadora disse...

é verdade titio João,texto muito real do que se passa no nosso país e mesmo por todo esse mundo fora.
Mas há por ai muitos Põncios Pilatos e muitos Judas também.
beijinhos.bom fim de semana

Anónimo disse...

Nós lavamos as mãos a tanta coisa que até mete dó.
Gostei do texto
Fatinha

Maria Madalena disse...

Olhamos, viramos a cara, fingimos que não vemos, barafustamos pelos nossos direitos e os direitos dos que têm menos do que nós? Toda a vida assim foi e será. Pensamos "o que sózinhos podemos fazer?" efectivamente nada, mas todos juntos podemos fazer muito, e cada um de nós pode fazer um bocadinho, um bocadinho só, nem que seja por um amigo mais próximo com mais necessidade. Se todos fizessem um pouco pelos que têm mesmo ao lado, talvez uma boa parte das pessoas nunca chegassem a esta degradação humana.

Anónimo disse...

arregaçar as mangas, é preciso!
isabel