sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Vida

Se amor é fogo que arde sem se ver
o meu é um vulcão,
não o dos Capelinhos,
mas um outro que nasceu um ano depois,
que do Atlântico se ergueu,
não uma jangada de pedra,
mas terra firme onde caminho,
entre nove picos nascidos no meio do mar
e um continente.
É um amor
tão lindo,
tão forte,
que eu em vez de caminhar,
voo
com as asas que me deste,
e em meus braços adejamos sobre a terra.
Juntos subimos ao sétimo céu,
e de mão dada palmilhamos esta estrada da Vida.

Foi um amor sonhado e finalmente encontrado.


21 Março 2008
video

3 comentários:

caracolinhos disse...

E que continuem assim por até como se diz a morte os separe.De facto nota-se bem que reina o amor entre vocês,um amor muito bonito,tal como diz o poema que tu meu tio querido escreveste,e que bem escrito que está.

Mila disse...

As palavras falam por si...

O AMOR é o sentimento mais sublime que exite!

Muitas felicidades para vós!

Anónimo disse...

É um amor lindo
Fatinha